Categoria: Beleza

Livre-se de uma pele enrugada

Livre-se de uma pele enrugada

Um dos problemas da pele mais discutidos e analisados pela medicina estética são as rugas. À medida que envelhecemos, a produção de colagénio diminui e a pele vai perdendo elasticidade. Nas Clínicas BodyScience encontra métodos inovadores para ajudar a combater este problema.

Saiba porque mais de 50.000 pessoas confiam nas nossas clínicas
bodycience, clinicas, Rugas
Maria José – Enfermeira
“Nas Clínicas BodyScience consegui perder 18 quilos em 8 meses e 30 centímetros de volume.”

O método BodyScience.
Através de tecnologias de última geração e que perduram no tempo, as rugas podem ser tratadas. Saiba como a podemos ajudar a atingir os resultados que deseja!

Descubra o que os nossos tratamentos podem fazer por si e sinta-se mais jovem e confiante. Marque já a sua Consulta de Avaliação Gratuita.

Saiba mais: Proteína asiática preço

Os nossos resultados
Descubra mais sobre o nosso método e resultados obtidos através de depoimentos reais e pela voz de quem já vivenciou a experiência das Clínicas BodyScience.

Baruel apresenta produto que reduz ressecamento dos pés

Baruel apresenta produto que reduz ressecamento dos pés

A prática esportiva é fundamental, mas o atleta, seja iniciante ou de alta performance, não deve esquecer-se de cuidar da sua base: os pés. Um corredor chega a bater o pé no chão entre 800 e 1.250 vezes por quilômetro e esportes que deixam os pés descalços como a natação, surf, stand up também podem prejudicar a sua estrutura e deixá-los extremamente ressecados.
Que tal participar do Rei e Rainha da Montanha? Inscreva-se aqui!

Leia também: pé ressecado tratamento caseiro

Assim a Baruel apresenta o Tenys Pé Antirressecamento, um tratamento que apresenta resultados a partir da 1ª semana de uso e, depois de três semanas, os resultados chegam a 97,2%. Aprovado e recomendado por podólogos e dermatologistas, o produto atua nas rachaduras e no ressecamento da pele.

Sua fórmula é composta pelo ácido lático, vitamina A e E. Esta composição promove renovação celular, inibe os radicais livres que causam o ressecamento, ajuda a textura, firmeza da pele e hidratação profunda, devolvendo a elasticidade natural da pele.

3 Dicas Para Manter a Pele Saudável no Verão

3 Dicas Para Manter a Pele Saudável no Verão

É verão! Na época de altas temperaturas, a radiação solar é mais intensa e aumenta o risco de queimaduras e doenças graves, como câncer de pele. Confira três dicas para manter a pele saudável e protegida na estação:

1.Filtro solar
No verão, o uso de filtros solares deve ser diário – mesmo quando não há prática de atividades ao ar livre. Ao adquirir seu filtro, preste atenção no fator de proteção: o produto deve proteger contra os raios UVA e UVB. O fator de proteção solar deve ser de, no mínimo, 30 FPS. Distribua o produto uniformemente sobre a pele cerca de meia hora antes da exposição solar. Reaplique a cada duas horas.

Proteja-se com a linha de proteção solar Cenoura e Bronze! Com opções em loção, spray e gel, a marca pode ser encontrada nos catálogos Nilo Tozzo – a sua distribuidora.

2. Hidratação

Leia também: Dicas pele saudável

Quando a temperatura sobe, nosso corpo tende a perder mais água devido à transpiração excessiva. Manter-se hidratado – por dentro e por fora – é fundamental na manutenção de uma pele saudável e bonita. Recomenda-se a ingestão frequente de água, sucos e frutas ricas em água (como a melancia, o melão e a laranja) e o uso de cremes hidratantes faciais e corporais.

Ideal para todos os tipos de pele, a linha Granado é formulada a partir de uma base vegetal e enriquecida com extratos de plantas e ervas. Encontre-a no catálogo de perfumaria da Nilo!

3. Máscaras faciais
Além de promover hidratação, máscaras faciais acalmam a pele e proporcionam uma duradoura sensação de refrescância. Com objetivos e funções específicas, as máscaras podem ajudar na redução dos poros, no clareamento de manchas e no controle da oleosidade, que tendem a ficar mais evidentes no verão.

A linha Nivea apresenta a “Urban Detox Mask”, voltada à redução de agressões diárias à pele. Ideal para todos os tipos de pele, a máscara hidrata e firma em um minuto de ação. Confira mais produtos da marca no catálogo de perfumaria da Nilo.

 

Você conhece as doenças de pele em cães que são mais comuns?

Você conhece as doenças de pele em cães que são mais comuns?

Se seu pet tem se coçado muito, pode ser mais do que uma simples irritação na pele
Muitos tutores se preocupam em deixar o pet bonito e com a pelagem sempre escovada e brilhante. Às vezes o animal começa a se coçar repetidamente e a pessoa continua cuidando apenas do pelo, pensando que ali está o problema, quando na verdade pode ser sintoma de alguma das doenças de pele em cães.

+Carrapato em cães: conheça os riscos e saiba o que precisa ser feito

Você conhece as doenças de pele em cães que são mais comuns?
Reprodução/ Redes Sociais
Você conhece as doenças de pele em cães que são mais comuns?

Para ajudar a identificar esse problema de saúde, alguns sinais deixam claro que o pet precisa ir ao veterinário. Aquela simples coceirinha que não dão muita importância pode indicar doenças de pele em cães , e o tutor precisa estar bem atento.

Leia também: Problemas de pele como tratar

Parasitas e pragas
Os carrapatos e pulgas são os maiores causadores de problemas de pele nos pets, já que se alimentam de seu sangue. Isso faz com que o animal se coce de maneira compulsiva. Geralmente, as picadas deixam a pele vermelha e bem inflamada, o que piora conforme a coceira aumenta.

É importante que se leve em conta que esta classe de problemas deve ser solucionada assim que for detectada, pois além de produzir incômodo e dermatites no animal, pode ser a causa de doenças mais graves, como erlichiose (ou erliquiose) canina ou a anemia, em caso de uma infestação muito severa.

+Conhece a Doença de Lyme? Ela também pode ser um risco para os animais

Você conhece as doenças de pele em cães que são mais comuns?
Shuttersock
Você conhece as doenças de pele em cães que são mais comuns?

Sarna
Existem dois tipos de ácaros, que provocam a sarna demodécica e a sarna sarcóptica, que também inflamam muito a pele do animal. Conforme a doença progride, a tendência é o cão perder pelos e se coçar de forma aguda por todo corpo.

Alguns xampus específicos e sprays podem ajudar a sarar, assim como medicamentos para controlar a dor e a coceira no cão. Felizmente, eles melhoram de forma rápida e se a doença não avança muito, o risco de sequelas é mínimo.

+Berne em cachorro: saiba o que é, como tratar e como se pega

Micose
Essa já é uma enfermida altamente contagiosa produzida por um fungo, que pode afetar cachorros e humanos. Basicamente, é caracterizada pelo aparecimento de manchas vermelhas na pele e pela queda de pelos.

É comum, nos primeiros estágios, ser uma lesão pequena que se estende para zonas próximas ou para outros animais e membros da família. Para evitar essa propagação, o tratamento tem de ser feito rapidamente.

Você conhece as doenças de pele em cães que são mais comuns?
Shuttersock
Você conhece as doenças de pele em cães que são mais comuns?

Traumatismos na pele
Certos acidentes podem deixar sequelas permanentes na pele do animal e não são raros de acontecer. Cicatrizes provocadas por cirurgias, queimaduras ou pancadas, por exemplo, demandam supervisão e controle para evitar que outros problemas sejam desencadeados.

Os tratamentos de feridas mais profundas são baseados em antibióticos, cicatrizantes e antissépticos. Além disso, uma ferida mal cicatrizada pode produzir desde supuração até infecções. Então, é melhor garantir o cuidado com as cicatrizes deixadas por estas feridas e evite maiores sofrimentos ao pet.

Em casa, o lugar mais comum para os cães se ferirem é na cozinha, portanto é melhor não permitir o acesso, ou evitar.

+Micose em gatos: saiba como lidar com esse problema

Você conhece as doenças de pele em cães que são mais comuns?
shutterstock
Você conhece as doenças de pele em cães que são mais comuns?

Tumores
Cães em idades avançadas têm mais de chance de apresentar tumores e cistos, mesmo que nem todos sejam cancerígenos. Mesmo assim, eles requerem cuidado e atenção, para que não se tornem um problema mais grave.

Infecções bacterianas ou Piodermites
Muitas pessoas confundem esse problema de saúde com micoses ou alergias, por serem muito parecidas. Essa enfermidade pode inclusive ser uma extensão da dermatite. Para evitar maiores complicações, ela precisa ser diagnosticada e tratada a partir das suas causas para evitar que volte. Então não deixe de levar o pet ao veterinário!

Dermatite canina
Inúmeros fatores podem desencadear a dermatite, como a picada de pulga ou problemas psicológicos como estresse e ansiedade. Além disso, o contato com produtos químicos e outros cães que estejam contaminados também é arriscado.

Como evitar?
A maioria das doenças de pele em cães podem ser evitadas com a higiene do local onde o cão passa a maior parte do tempo e também dos objetos com os quais ele entra em contato. Banhos periódicos e a escovação dos pelos são ações que amenizam a sujeira e reduzem as chances do animal se contaminar.

Afinal, quais são as causas da flacidez?

Afinal, quais são as causas da flacidez?

É fato que, cedo ou tarde, os sinais de envelhecimento precoce da pele começam a aparecer: rugas, linhas de expressão, cútis áspera, sem vida e seca. Temos que nos atentar a vários aspectos, e algumas vezes nos esquecemos que uma das causas da flacidez é também o envelhecimento precoce.

Mas esse é o único motivo da pele ficar flácida? Existem formas de prevenir este mal? E quais são os tratamentos que podem amenizar os sinais da flacidez? Confira todas essas respostas e mais algumas dicas nesta matéria especial!

Quais as causas da flacidez?
A flacidez acontece quando as fibras de sustentação da pele (colágeno e elastina) são afetadas pela falta de nutrientes e oxigenação. Essa característica é comum tanto à pele quanto à musculatura, por isso não é difícil encontrarmos pessoas que costumavam praticar exercícios e, quando param, acabam ficando com a pele flácida.

Conheça algumas das principais causas da flacidez!

Envelhecimento
Além da redução do colágeno e elastina em nossa pele, com o passar dos anos, nossa musculatura também começa a ser perdida. Os dois fatores associados causam a flacidez de toda nossa pele, o que resulta na aparição das rugas, nossos braços ficam com o famoso “tchauzinho” e nossas pernas ficam mais moles.

Leia também: Flacidez causas

Sedentarismo
Até mesmo pessoas que são consideradas jovens apresentam flacidez nas pernas e braços devido ao sedentarismo. Fazer exercícios com peso é o principal aliado dos jovens que lutam contra os sinais da flacidez, pois enrijece os músculos e tonifica nossa pele.

Hormônios
Existe também a flacidez causada por alterações hormonais, muitas delas acontecem durante a menopausa nas mulheres. Por causa dessas alterações, há uma diminuição no colágeno e elastina produzidos por nosso corpo, o que deixa a pele bem mais flácida. Por isso, os cuidados com a flacidez devem ser redobrados em mulheres que já estão na menopausa.

Emagrecimento
Uma das causas da flacidez mais comum é o efeito sanfona. Este ato de engordar e emagrecer constantemente provoca o chamado estiramento excessivo da pele (que também acontece durante a gravidez) e, consequentemente, a flacidez.

Genética
Muitos não sabem, mas fatores genéticos podem causar alterações na estrutura da pele e diminuição da produção das fibras de sustentação: o colágeno e a elastina.

Como prevenir a flacidez?
Hábitos como tabagismo, alcoolismo, má alimentação e estresse desencadeiam a degeneração das fibras de sustentação da nossa pele, causando a flacidez. Por isso, a melhor forma de prevenir esse efeito é mudando os hábitos alimentares e levando uma vida mais saudável.

O principal é cuidar da alimentação e ingerir alimentos ricos em colágeno, ou seja, precisamos de aminoácidos — como a lisina, prolina e glicina. É também essencial adicionar à dieta alimentos ricos em Vitamina A (ajuda a reparar os danos causados às células), Vitamina C (previne o fotoenvelhecimento), zinco, manganês, cobre, silício, ômega 3 (ajuda a manter a umidade da pele, mantendo-a mais hidratada e com mais tonicidade) e proteínas.

Se você deseja iniciar um tratamento de prevenção da flacidez através da alimentação, aqui estão alguns alimentos que você deve incluir na sua dieta:

leite desnatado;
soja;
carnes vermelhas;
peixes;
amêndoas;
avelãs;;
ovo;
frango;
ostras;
frutas cítricas;
vegetais.
Como reverter a flacidez?
Agora, se sua pele já está flácida e você não está satisfeita com isso, é importante conhecer alguns hábitos que podem reverter a flacidez e devolver a saúde para sua pele.

A primeira coisa que você deve fazer é identificar o tipo de flacidez que você quer combater. Os dois principais tipos são a muscular e a dérmica.

Flacidez muscular
Ela é causada pela diminuição ou ausência de exercícios físicos e movimentação, o que causa um enfraquecimento dos músculos.

A flacidez muscular é mais fácil de ser revertida, já que, com a movimentação e os exercícios musculares, o tônus volta e a flacidez diminui. Mas é importante ressaltar que os exercícios devem ser intensos e com uma rotina muito regrada.

Musculação, corrida, pilates e fisioterapia são alguns dos exercícios que podem melhorar a flacidez muscular. Essas atividades, aliadas a bons hábitos de vida e a uma alimentação rica em proteínas, devolverão o tônus muscular que você precisa para acabar de vez com a flacidez muscular.

Flacidez dérmica
Este é o tipo de flacidez que chega com a idade e é o resultado da diminuição das já famosas fibras de sustentação. Mas, como já salientamos, muitos hábitos aceleram esse processo, causando o envelhecimento precoce das fibras: tabagismo, alcoolismo, sedentarismo, obesidade, emagrecimento, má alimentação e exposição solar indevida.

A melhor forma de reverter a flacidez da pele é ter uma alimentação balanceada, hábitos saudáveis, manter a hidratação da pele e do corpo por meio de cremes ricos em colágeno e elastina, além de praticar exercícios físicos.

Também é importante utilizar protetor solar com FPS 30 ou acima, dependendo da pigmentação da sua pele, e também abusar de cremes antienvelhecimento que contenham retinol em sua composição — um ótimo aliado da reposição de elastina.

Devemos enfatizar que ela é mais difícil de ser revertida do que a flacidez muscular, por isso o mais importante é trabalhar sempre com a prevenção.

Quais os mitos da flacidez?
Existem alguns mitos ligados à flacidez que precisamos ficar atentas.

Cintas fazem a flacidez desaparecer
A única coisa que as cintas fazem é uma compressão local, impedindo que a pele que está flácida fique à mostra em determinadas situações.

Shorts modeladores fazem a flacidez sumir
Outro mito. Os shorts modeladores funcionam como as cintas, fazendo uma compressão sobre a pele flácida e escondendo-a em algumas situações.

Cremes contra a flacidez recuperam o tecido
Também é um mito. Os cremes são ótimos aliados contra a flacidez por deixarem a pele hidratada e devolverem um pouco do tônus natural, mas eles não recuperam os tecidos.

É importante que você faça uma avaliação com um dermatologista para descobrir quais as causas da flacidez e encontrar o melhor tratamento para atenuar os sinais que ela causa em nosso corpo. Além disso, procure levar uma vida saudável e ter uma alimentação equilibrada.

máscaras faciais que são puro sucesso alimentação beleza menstruação

máscaras faciais que são puro sucesso alimentação beleza menstruação

Nessa época de festas e férias é comum descuidarmos um pouquinho da alimentação e a pele é uma das primeiras a sentir o efeito da mudança de rotina! Além de tomar muuuita água, recomendamos algumas máscaras faciais que são TDB para manter o rostinho bem saudável:

Máscara Mel e amêndoas – esfoliante
Apenas uma colher de sopa de mel e duas amêndoas são necessárias para preparar o mais delicioso esfoliante caseiro. Esmague as amêndoas até obter um pó muito fino e misture com mel. Em seguida, acrescente uma colher de chá de suco de limão e aplique suavemente no rosto com massagem circular e deixe secar por 15 minutos. Enxague com água morna. Você vai se sentir rejuvenescida!

Máscara Pepino – hidratante
Você não imagina o bem que essa belezura pode fazer para a sua pele! Descasque um pepino e triture até obter uma pasta (não se esqueça de reservar duas fatias para os olhos). Depois é só deixar agir em toda a face por 20 minutos e remover com água fria! Sua pele vai ficar fresca e hidratada.

Máscara Iogurte – renovadora
Misture uma xícara de iogurte natural com uma colher de chá de sementes de erva doce e outra de folhas esmagadas da mesma planta. Aplique homogeneamente o creme em todo o rosto. Deixe-o descansar por 20 minutos e retire-o com água morna. Essa máscara suaviza as marcas de expressão 😉

Leia também: Máscara de pepino comprar

Máscara Morangos – estimulante
Ao sentir a pele ressecada, use este magnífico creme natural para hidratá-la e nutri-la. Triture vários morangos e misture com mel. Aplique na pele e deixe descansar por 20 minutos. Remova a máscara com água fria e sinta sua beleza voltar com tudo!

Máscara de Abacate – anti-oxidante
O abacate é uma ótima opção para quem quer manter a pele sempre jovem. Isto porque a fruta é rica em vitaminas A e E, componentes que estimulam o colágeno e conferem um aspecto saudável à pele. Corte a polpa do abacate em pedaços, amasse bem e misture com soro fisiológico até formar um creme homogêneo. Aplique no rosto e deixe agir por 20 minutos. Em seguida, enxágue com água morna. Sua pele agradece!

Máscara Tomate – contra acne
O tomate tem muitos efeitos sobre a pele: hidratante, tensor e esfoliante. Para eliminar espinhas e cravos incômodos, pique um tomate ao meio e passe pelo rosto. Deixe descansar por 15 minutos, retire com água morna e observe os resultados!

Tem alguma máscara favorita? Conta pra gente 🙂 Escreve para [email protected]

OLHEIRAS: ENTENDA COMO ELAS SURGEM

OLHEIRAS: ENTENDA COMO ELAS SURGEM

Descubra os vários motivos de surgimento das olheiras e saiba como evitar as manchas escuras (Foto: Shutterstock)

As olheiras são geralmente associadas à falta de sono e ao cansaço. As manchas escuras e a pele embaixo dos olhos muitas vezes inchada é uma das maiores preocupações das mulheres, mas além do cansaço, elas também podem aparecer por vários outros motivos: retenção de fluidos, acúmulo de melanina e também devido à genética. Entenda os diferentes motivos que fazem as olheiras surgirem e saiba como evitar.

PELE FINA E MÁ-CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA SÃO PRINCIPAIS CAUSAS DAS OLHEIRAS
Existem vários tipos de olheiras, e consequentemente, diversos motivos que acarretam as manchas escuras na região dos olhos. O principal deles é realmente o cansaço e sono desregulado, que afetam a circulação do sangue na área. Mas a flacidez e o excesso de melanina, no caso de quem tem a pele negra ou morena, também fazem com que a pele escureça. Confira os detalhes de cada motivo:

Leia também: Tratamentos para olheiras

Flacidez: A pele ao redor dos olhos é naturalmente mais fina, e quando começa a mostrar sinais de flacidez, ela fica mais transparente e então começa a exibir os vasos sanguíneos de forma mais evidente.

Cansaço: Falta de sono, cansaço, período pré-menstrual e estresse podem deixar a pele embaixo dos olhos mais escura devido ao aumento do cortisol – hormônio que ajuda a manter o corpo com energia. Com o aumento do cortisol, aumenta também o volume do sangue no organismo, expandindo os vasos sanguíneos e fazendo com que estes apareçam mais, principalmente onde a pele é mais fina.

Retenção de fluidos: É quando as olheiras são azuis. A retenção de líquidos pode acontecer devido ao cansaço, mas também pode se agravar devido ao consumo de sal ou cigarro.

Hiperpigmentação: É quando há excesso de melanina na pele que é exposta ao sol, como acontece com as negras e morenas. Os raios solares podem manchar a pele com excesso de melanina, fazendo com que a área das olheiras fique com uma coloração mais escura.

Genética: As olheiras também podem surgir por caráter genético. Normalmente, quem tem a pele morena, negra e com descendência árabe e indiana, costuma ter o contorno dos olhos mais escuro e profundo do que o restante da pele do rosto.

SAIBA AS MANEIRAS DE EVITAR AS OLHEIRAS
Existem várias formas de evitar as olheiras: melhorando a má-circulação do sangue, protegendo a pele do sol e apostando em cremes antirrugas que deixem a pele mais firme e longe da flacidez. Saiba os detalhes de cada forma de prevenção:

Protetor solar: o protetor solar específico para o rosto, além de evitar a flacidez e as linhas finas causadas pelo sol, também evita o aumento da pigmentação na área.

Creme antirrugas: cremes antirrugas com ativos como vitamina C e E, além de Niacinamida, derivada da vitamina B3, são capazes de regular a produção de melanina e, assim, clarear a pele.

Máscaras faciais: aplicar uma máscara facial de argila com ação detox, como as de cor preta, por exemplo, também é uma ótima forma de prevenir olheiras, porque a fórmula acaba sendo iluminadora e atenuante de linhas finas.

Massagens faciais: as massagens na área dos olhos também ajudam a prevenir a retenção de fluidos e ajudam a melhorar a circulação sanguínea. Aproveite a aplicação do creme para massagear a área: aqui, você pode conferir algumas formas de fazer.

Saiba como usar o colágeno e quais são seus benefícios

Saiba como usar o colágeno e quais são seus benefícios

Os benefícios do colágeno na estética são bastante conhecidos por contribuir com a beleza da pele. Mas ele também tem grande influência na saúde do corpo como um todo, especialmente para a integridade das juntas e articulações.

Com o passar do tempo a produção de colágeno entra em queda, sendo necessária a sua reposição, especialmente para as mulheres. Elas produzem menos colágeno do que os homens, com isso, os efeitos da sua diminuição na pele e nas articulações tendem a aparecer primeiro nelas.

Neste artigo, você vai conhecer os benefícios e como usar essa proteína tão importante para o organismo. Vamos lá?

O que é o colágeno?
O colágeno é a principal proteína do corpo humano, estima-se que aproximadamente 1/3 da proteína do nosso organismo seja formada por ela. Sua principal função é dar firmeza, elasticidade e suporte à pele. Ele é responsável por produzir fibras que dão sustentação para o corpo e é encontrado nos cabelos, nas unhas, nos dentes, nos ossos, nas articulações e nas cartilagens.

Apesar de ser produzido naturalmente pelo organismo, a partir dos 25 anos de idade sua produção começa a diminuir e aos 30 anos essa queda se torna drástica; em pessoas que sofrem com mudanças hormonais, rotinas estressantes ou que abusam do álcool, cigarros e açúcar, a redução de colágeno pode acontecer ainda mais cedo, por isso, uma reposição de colágeno hidrolisado deve ser providenciada tão logo se perceba essa necessidade, através da ingestão de suplementos que contenham peptídeos de colágeno em tamanho de molécula ideal para prevenir diversos males e fornecer o aporte necessário para a manutenção da saúde, principalmente, cutânea, capilar e das unhas.

Os sintomas da sua diminuição são percebidos em todo o corpo. Nos cabelos é possível notar a diminuição da espessura dos fios. No rosto, o aparecimento de rugas e linhas de expressão. Na pele, os efeitos aparecem na redução da elasticidade, da hidratação e no aumento da flacidez. E no corpo, o impacto acontece na redução da densidade dos ossos e no enfraquecimento dos ligamentos e articulações.

Com o passar dos anos, a comunidade científica de pesquisadores, nutricionistas, médicos e farmacêuticos reconheceram que ingerir colágeno é uma necessidade atual e comprovaram que não adianta ser qualquer colágeno. Sabe-se que a gelatina comum e até os pés de frango que muitos estão habituados a consumir possuem grande concentração de colágeno, mas esse colágeno contém aminoácidos com tamanho de partículas que nosso corpo ainda precisa quebrar para diminuir seu tamanho e deixá-lo pronto para absorção e utilização; o que é bem diferente nos suplementos de colágeno hidrolisado que temos no mercado.

Para exemplificarmos vamos explicar sobre o colágeno hidrolisado Racco, matéria-prima base de produtos de qualidade e de resultados comprovados: o colágeno hidrolisado recebe esse nome por ter passado por um processo chamado “hidrólise” ou “quebra”, onde seus aminoácidos estão com tamanho de partícula ideal para nosso organismo absorver e utilizá-lo sem a necessidade de reação interna alguma, pois essa quebra (hidrólise) foi realizada e extremamente controlada pela indústria europeia fabricante dessa matéria-prima; esses pedacinhos de colágeno, também chamados de peptídeos de colágeno, são os ideais para o nosso organismo já os utilizar de imediato e, por isso, apenas 5 gramas ao dia farão a diferença na obtenção dos benefícios propostos.

Leia também: Fascia bula

Quais são os seus benefícios?

Quando pensamos em colágeno, normalmente, lembramos do bem que ele faz para a pele. Entre os seus vários benefícios, podemos citar:

— aumenta a elasticidade e firmeza da pele;

— retarda o aparecimento de rugas e linhas de expressão;

Leia também: Skin renov funciona

— fortalece os cabelos e as unhas;

— previne a celulite;

— melhora o aspecto das estrias e da celulite.

Pesquisadores da USP de Ribeirão Preto comprovaram os benefícios do colágeno para a pele.

Como incluí-lo na sua rotina?
O colágeno também pode ser encontrado na cartilagem e no osso do boi. Existe no mercado várias opções para a suplementação por meio da alimentação e de cosméticos, como vamos mostrar a seguir:

Nas versões em pó e em cápsulas
O colágeno hidrolisado é uma das formas mais eficazes de suplementação, devido a sua pureza e facilidade para ser absorvido pelo organismo. Ele estimula a produção de colágeno devido a suas altas concentrações de aminoácidos que compõem as proteínas nos seres vivos, como a lisina, prolina, hidroxiprolina e alanina. Lembrando que esses aminoácidos do colágeno hidrolisado devem estar em tamanho de partícula ideal para serem bem e totalmente utilizados pelo organismo; por isso, quanto mais o tamanho dessas partículas de aminoácidos se aproximarem do que nosso organismo precisa, menor quantidade diária será sugerida para consumo e os benefícios serão visíveis e comprovados em poucos dias de ingestão.

A versão em pó não tem gosto e pode ser diluída na água, no suco ou no iogurte. O recomendado é a ingestão de 5 gramas por dia, o que equivale a uma colher de sobremesa. Além de melhorar a aparência e a elasticidade da pele, ele contribui para a prevenção do aparecimento de unhas e cabelos quebradiços e também aumenta a sensação de saciedade por mais tempo, contribuindo para a ingestão de menos calorias ao longo do dia e auxilia nos processos de redução ou manutenção do peso corporal. Além disso, ele não tem gordura, não engorda e não aumenta a retenção de líquidos.

As cápsulas são ainda mais práticas para consumir no dia a dia, pois podem ser levadas para todo lugar, o Maxxi 30+ RACCO, que além de fornecer colágeno hidrolisado em tamanho de partícula ideal, possui associações de vitaminas e minerais que potencializam e estimulam a produção natural de colágeno pelo organismo.

Apesar de não haver contraindicações, não consuma além da recomendação diária indicada na embalagem e converse com o seu médico ou nutricionista antes da ingestão de qualquer suplemento alimentar.

Na composição de produtos de beleza

O colágeno também está presente em produtos de uso tópico. O colágeno, em conjunto com outros ativos, podem ser encontrados em máscaras faciais, hidratantes corporais e cremes firmadores. O uso desses produtos atuam diretamente na pele, contribuindo para a sua hidratação e elasticidade.

Na alimentação
Alguns alimentos estimulam a produção e a melhor absorção de colágeno. Eles são fontes de diversos nutrientes, como o selênio, o zinco e as vitaminas A, C e E. Por isso, inclua na sua alimentação a ingestão de carnes vermelhas, carnes magras, como o frango e peixe, ovo, verduras, legumes, frutas e oleaginosas. Além de fazer bem para a saúde, esse é mais um motivo para ter uma dieta balanceada, não é? No caso de vegetarianos ou veganos, a ingestão de alimentos ricos em proteínas vegetais e vitaminas será essencial. Lembrando que todas as formas de suplementação de colágeno tem origem animal.

O colágeno é uma proteína muito importante pois impacta na saúde do corpo por dentro e por fora. Quando os níveis de produção dele caem, não deixe de incluir na rotina a sua reposição. Ela pode ser feita por meio da alimentação, de cosméticos e da ingestão de suplementos alimentares na forma de cápsulas, bebidas ou em pó.

Babosa (Aloe Vera): conheça 20 benefícios para a saúde

Babosa (Aloe Vera): conheça 20 benefícios para a saúde

Como muita gente já sabe, boa parte das plantas encontradas na natureza é de grande utilidade para a saúde e beleza humana, graças às suas propriedades medicinais e naturais, com a presença de nutrientes e vitaminas que podem tratar e prevenir diversos males que ameaçam o nosso corpo.

Dentre elas está a Babosa – ou Aloe Vera, seu nome científico – que é utilizada há milhares de anos por nossos antepassados para curar e prevenir os males à saúde do homem. Segundo registros históricos da planta, ela já é usada há mais de 5.500 anos como planta medicinal, conforme mostram papiros egípcios datados de 3.500 anos antes de Cristo.

Ainda, há indícios de que ela já era utilizada anos atrás até mesmo por outras civilizações – árabe, grega, romana, asiática, africana, egípcia, dentre outras – também com fins cosméticos e medicinais. Outra curiosidade interessante é que a Aloe Vera também é citada em diversas passagens bíblicas e, por este motivo, virou base de estudos científicos em várias partes do mundo.

De acordo com as pesquisas já atualizadas, ela pode trazer diversos benefícios à saúde, bem como à beleza, cuidando da pele, cabelos e tratando inúmeras doenças, como infecções e até mesmo o câncer.

Saiba mais sobre a Babosa e seus benefícios para a saúde humana lendo esse artigo até o final.

Assuntos [Mostrar]

O que é a Babosa (Aloe Vera)?
A Babosa, também conhecida como Caraguatá, Erva Babosa, Babosa de Botica, Babosa de Jardim ou Aloe Vera – o segundo nome mais conhecido – é uma planta conhecida por suas propriedades medicinais e cosméticas, que servem para tratar vários tipos de doenças e, ainda, cuidar da beleza da pele e cabelos.

Ela é muito conhecida por seus efeitos calmantes, cicatrizantes e anti-inflamatórios, anestésico, anti-térmico, dentre outros, que podem ser muito úteis para a saúde humana, atuando na prevenção e tratamento de várias enfermidades.

A Babosa pode ser utilizada a partir do seu gel – ou baba, como as pessoas preferem chamar – e em forma de suco. O modo como você vai usá-la vai depender do tipo de tratamento que vai iniciar e qual o seu objetivo.

A planta, além de agir contra os males que atingem o nosso corpo, também é uma forte aliada da beleza. Ela é reconhecida por hidratar a pele e cabelos, sendo, de acordo com as lendas, o segredo da beleza de Cleópatra, a rainha do Antigo Egito.

Para que serve a Babosa (Aloe Vera)?
Como dissemos acima, o uso da Babosa está associado à uma série de finalidades, sejam elas medicinais ou cosméticas. Há uma diversidade de estudos que indicam as suas propriedades para tratar e prevenir doenças, além de embelezar e dar saúde à pele e aos cabelos.

Abaixo, você vai conferir os principais usos da Babosa e quais os benefícios que ela traz para o corpo humano:

1 – Babosa hidrata a pele
Essa é uma das principais funções da planta. A Babosa pode prevenir ou tratar diversos malefícios que acometem a nossa pele, isso por causa do seu efeito acelerador e regenerativo das células da derma. Ela atua como um hidratante natural ao deixar a pele mais bonita e prevenir o envelhecimento.

2 – Babosa trata a acne
A Aloe Vera é muito utilizada para acalmar e acelerar a cura de uma grande diversidade de problemas de pele, como acne, erupções cutâneas, feridas, cortes e arranhões, picadas de insetos e hera venenosa.

3 – Babosa trata queimaduras
Ainda dentro dos benefícios da planta para a pele, a Babosa pode tratar, prevenir e curar queimaduras solares. Por este motivo, ela é encontrada como ingrediente principal nos principais cremes e loções para tratar queimaduras, inclusive em protetores solares, já que ela também ajuda no combate aos efeitos dos raios UV.

4 – Babosa reduz a celulite
É mais um dos benefícios da Babosa no que diz respeito ao âmbito dermatológico. Aliada a uma dieta firme e exercícios físicos, a planta pode ajudar a reduzir os furinhos indesejados na pele.

5 – Babosa melhora a saúde digestiva
Devido à presença dos ácidos graxos encontrados na planta, há uma redução do inchaço e irritação no estômago, intestino delgado e cólon. Ainda, as suas propriedades anti-ácidas auxiliam e previnem a indigestão e seus nutrientes compensam deficiências nutricionais do corpo.

Além disso, a Babosa pode aumentar a produção de linfócitos T e melhorar a imunidade do organismo, ajudando-o na capacidade de combater infecções.

6 – Babosa alivia prisão de ventre
A Aloe Vera pode ajudar na prisão de ventre ou constipações intestinais, graças às suas propriedades laxantes. A ação se deve ao látex encontrado no gel da planta, que é conhecido por colocar o intestino em movimento.

Neste caso, a planta serve como um purgante e induz a diarreia. Desta forma, ela ajuda a aliviar o trânsito intestinal e evitar a prisão de ventre.

7 – Babosa alivia problemas bucais
A polpa da Babosa é um excelente ativo medicinal e permite aliviar feridas, como aftas, gengivite e estomatites.

8 – Babosa protege os cabelos
Assim como na nossa pele, a Babosa atua na proteção dos cabelos, na forma de um protetor solar, cuidando do couro cabeludo contra os raios UV, ou os protegendo contra os danos cotidianos como o clima seco, o vento, a chuva, a secura, a oleosidade, tornando os cabelos mais brilhantes e sedosos.

Saiba mais sobre os benefícios da Aloe Vera para os Cabelos no vídeo abaixo:

Relacionados:

Como fazer cronograma capilar
Hidratação com Maizena
9 – Babosa contra a queda de cabelo
Dentro dos benefícios para o cabelo, a Babosa é amplamente utilizada contra a queda dos fios. O seu uso pode reduzir e até evitar a queda, graças ao seu poder de fortalecimento da raiz capilar.

10 – Babosa ajuda a eliminar caspas
Ainda falando dos benefícios da planta para os nossos cabelos, a Aloe Vera ajuda a eliminar as caspas e outras seborréias que atingem o couro cabeludo. Para isso, é preciso lavar os cabelos com o gel (baba) da Babosa ou investir em produtos que contenham a planta dentre seus ingredientes.

11 – Babosa como relaxante para o corpo
A babosa tem propriedades anestesiantes que relaxam os músculos da cabeça. Por isso, é muito utilizada na hora de lavar os cabelos. Ao levar a Babosa aos cabelos, é só massageá-los, assim como o couro cabeludo, para obter um efeito desestressante.

12 – Babosa emagrece
Devido às suas propriedades depurativas, a Babosa pode ajudar na perda de peso, mas apenas se estiver aliada a uma dieta balanceada e à prática de exercícios físicos. Em geral, é utilizado o suco da planta para este fim. Misturado ao limão, pode trazer efeitos ainda mais benéficos, graças à alta concentração de substâncias antioxidantes.

13 – Babosa trata câncer de pele
Apesar de não haver estudos científicos que comprovem o uso da Babosa para este fim, há relatos de que a planta já mostrou efeitos positivos relacionados à cura do câncer de pele. Algumas pesquisas mostram a presença de propriedades anti-cancerígenas na Aloe Vera.

14 – Babosa baixa a febre
A Aloe Vera possui efeito antitérmico, nos casos de febre quando é ministrada uma compressa.

15 – Babosa combate dores musculares
A Babosa tem função anestésica, quando a compressa é submetida a dores musculares, anti-inflamatória e cicatrizante, sendo somente administrada a compressa no local da enfermidade. Ela pode aliviar também dores ósseas, enxaqueca, artrite e reumatismo.

16 – Babosa trata gripes e resfriados
Devido às suas propriedades antibióticas, a Babosa pode tratar gripes, resfriados, rinite, bronquite e asma.

17 – Babosa como energético para o corpo
A planta possui propriedades energéticas e é capaz de diminuir o estresse, a depressão, a anemia, além de controlar a diabetes e evitar problemas de má memória.

18 – Babosa aumenta o apetite sexual
Por ser uma fonte rica de energia, a Babosa também pode aumentar o apetite sexual.

19 – Babosa controla o colesterol
Devido à sua função ativadora da circulação sanguínea, a Aloe Vera remove o excesso de gordura das artérias e ajuda a controlar os níveis de colesterol.

20 – Babosa contra pedras nos rins
Graças à sua ação desintoxicante, a planta elimina as toxinas e ativa as funções dos rins e fígado.

Como usar a Babosa (Aloe Vera)?
O uso da planta pode ser feito de várias formas, seja através do seu gel (baba), suco, pó ou em produtos fabricados com a presença da planta. O modo como você vai ingerir a Babosa vai depender da sua finalidade, conforme os benefícios que nós mostramos anteriormente nesse artigo.

O gel – ou baba, como dizem por aí – é extraído da folha da Aloe Vera e é comumente para tratar doenças da pele, como acnes e queimaduras. Neste último caso, também são bem utilizados os cremes feitos a partir da Aloe Vera.

O suco é mais usado em casos de problemas digestivos ou para emagrecer, por exemplo, no qual a ingestão oral proporciona melhor efeito ao ir diretamente para o sangue.

Enfim, são várias as formas que você pode escolher para desfrutar dos benefícios da Babosa. Para saber como utilizar, tenha em mente qual o seu objetivo e o que quer tratar ou prevenir.

Aqui nesse artigo, você vai conhecer separadamente as propriedades do suco e do gel da Babosa. Veja:

Gel (baba) da Babosa

O gel pode ser usado em forma de compressa ou aplicado diretamente na enfermidade. Conheça as suas propriedades e seus usos:

Antitérmica: geralmente, são utilizadas compressas feitas com o gel para ajudar a baixar a febre.
Anestésica: a compressa feita com o gel pode aliviar as dores musculares e ósseas, reumatismo e enxaqueca.
Anti-inflamatória: o gel pode combater inflamações, agindo como a cortisona no organismo, mas sem os efeitos colaterais da substância.
Cicatrizante: o gel extraído da folha dessa planta penetra nas três camadas da pele, facilitando a cicatrização de queimaduras e esfolados.
Receita

Ingredientes:

1 folha de Babosa (Aloe Vera)
1 copo de água
Como preparar:

Abra a folha, retire o gel e misture no liquidificador na proporção de 1 colher de gel para 1 copo de água. Agora, é só aplicar na região a ser tratada.

Suco da Babosa

O suco da Babosa (Aloe Vera) é mais utilizado em casos em que é preciso combater males internos. Veja as suas principais propriedades e os seus usos:

Antibiótico: o suco combate gripes, resfriados, rinite, bronquite e asma.
Digestivo: o suco da Aloe Vera auxilia na digestão, evita azia e gases.
Energético: o suco serve para revigorar o apetite sexual, combater o estresse, a depressão, a anemia, e controlar o diabetes e a má memória.
Ativador da circulação sanguínea: utilize o suco para remover o excesso de gordura das artérias.
Desintoxicante: elimina as toxinas e ativa as funções dos rins e fígado.
Receita

Ingredientes:

2 folhas de Babosa (cortadas e sem os espinhos)
1 litro de água
1 colher de mel
1 maçã (ou suco de limão, no caso de quem quer emagrecer)
Como preparar:

Abra duas folhas da Babosa – tem que ser do gênero Barbadensis Miller, que é a indicada para consumo humano – e retire sua polpa.

Leia também: Babosa é bom

Misture no liquidificador, adoçado com mel e 1 maçã, na proporção de 100g da polpa para 1 litro de água. Beber várias vezes durante o dia.

Efeitos colaterais da Babosa (Aloe Vera)
Mesmo sendo extremamente benéfica para a saúde, a Babosa deve ser ingerida de forma moderada, sempre observando os efeitos dela na pele, cabelos ou outro sintoma que você possa vir a sentir com o uso da planta.

De um modo geral, os efeitos colaterais da Aloe Vera no corpo incluem dor abdominal, diarreia, inflamação dos rins, ressecamento da pele, desmaio, hipotensão e nefrite.

Por isso, evite usá-la em excesso e procure um médico se sentir algum destes sintomas ou outro efeito negativo relacionado ao consumo da planta.

Contraindicações da Babosa (Aloe Vera)
Não há contraindicações quanto ao uso externo da Babosa. Porém, é importante ficar atenta ao utilizá-la de modo interno.

A Aloe Vera é contraindicada para crianças, grávidas e durante a amamentação, assim como em pacientes com inflamações no útero ou ovários, hemorroidas, fissuras anais, pedras na bexiga, varizes, apendicite, prostatite, cistite, desinterias e nefrite.

Onde comprar Babosa (Aloe Vera)?
A Babosa pode ser encontrada em lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação e algumas feiras livres e mercados. Ainda, você consegue comprar a Aloe Vera pela internet, nas lojas virtuais de produtos naturais.

No entanto, se você tiver tempo, espaço e disponibilidade para cuidar de um jardim, saiba que você pode plantá-la em casa e usufruir de suas propriedades.

Perguntas frequentes
– A Babosa aborta?
Sim. Por isso, o consumo da planta não é indicado para gestantes, como nós mostramos acima. A Aloe Vera possui propriedades que podem interferir na gravidez e causar parto prematuro.

– Babosa afina o cabelo?
Não. Na verdade, acontece o contrário. A Babosa é muito utilizada para engrossar os fios e fortalecer o cabelo. Veja aqui mais benefícios da babosa no cabelo.

– Babosa ajuda no crescimento do cabelo?
Sim. Por ser muito eficaz no fortalecimento dos fios, ela pode ajudar os seus cabelos a crescerem com saúde. Inclusive, existem várias receitas próprias para o uso da Babosa no crescimento das madeixas.

– Babosa serve para reduzir estrias?
Sim. Devido às seus nutrientes, como lignina, saponinas, minerais como cálcio, potássio, magnésio, zinco, cromo, cobre, ferro e manganês; betacaroteno (pró-vitamina A), vitaminas do complexo B, vitaminas C e E, colina e ácido fólico, a Babosa é um ótimo remédio caseiro para eliminar ou amenizar as estrias. Além disso, ela é ótima para limpeza de pele.

– Babosa alisa o cabelo?
Sim. A planta tem alto poder hidratante. Ao ser utilizada, a Aloe Vera fecha as escamas do cabelo, deixando mais lisos e maleáveis.

– Babosa serve para curar hemorroidas?
Sim. Graças às suas propriedades cicatrizantes, calmantes e reparadoras, a planta pode aliviar as dores e até curar o problema com hemorroidas.

A Aloe Vera ajuda a aliviar a coceira, o ardor e inflamação e, ainda, fechar as feridas e cicatrizá-las de forma mais rápida. Além disso, ela regenera os tecidos da pele danificados, auxiliando na sua recuperação.

Conheça os 10 melhores cremes para celulite

Conheça os 10 melhores cremes para celulite

Grande preocupação de muitas mulheres, as celulites causam incômodos em muitas delas, evitando que o corpo fique mais “durinho”, com menor flacidez, e trazendo aquelas indesejadas marquinhas onduladas.

De maneira simples, a celulite nada mais é do que um acúmulo de gordura que se localiza na superfície da pele. Esse fenômeno é muito comum em todas as idades, sendo ainda mais presente quando a genética da mulher facilita a sua ocorrência.

Veja também – Drenagem linfática para celulite: será que este tratamento elimina o problema?

Como não podemos lutar contra a genética, reduzir as celulites através de cremes pode ser uma boa solução para amenizar o aspecto que elas causam na pele, juntamente, é claro, com uma melhor alimentação, com uma menor ingestão de açúcares e gorduras e com exercícios físicos.

Nesse sentido, os cremes para celulite serão capazes de diminuir a presença visual da celulite na pele, tornando-a menos aparente, uma vez que eles trabalham na estimulação da circulação de sangue na superfície da pele.

Abaixo você confere uma lista dos 10 melhores cremes para celulite mais facilmente encontrados no Brasil, com ótimo custo-benefício. Saiba tudo sobre cada um deles e escolha o melhor creme para celulite que mais combina com você.

Assuntos [Mostrar]

1. Bye-Bye Celulite (Nivea)

Muito famoso entre os cremes anticelulite, o Bye-Bye Celulite da Nivea se mostra bastante interessante por atuar diretamente nas células de gordura. Dessa maneira, o creme consegue aumentar a elasticidade da pele, deixando-a mais firme, prevenindo o aparecimento de novas celulites e amenizando a intensidade visual delas na pele.

Veja também – Celulite infecciosa: conheça as causas e como tratar

2. Cellu-Sculp (Avon)

Voltado para a melhor circulação do sangue na superfície da pele, o Cellu-Sculp é um creme que ainda atua na ativação da drenagem linfática, na hidratação da pele e na eliminação de gordura. Em sua fórmula estão presentes nutrientes como malva, ginko-biloba, ginseng e cafeína.

3. PerfectSlim (L’Oreal)

Com função bastante interessante, o creme anticelulite da L’oreal conta com lipo-redutores em sua fórmula, que ajudam na queima dos ácidos graxos, transformando gordura em energia. Além de trabalhar melhorando a aparência da pele e diminuindo a celulite, o PerfectSlim ainda previne a formação de novas celulites, uma vez que diminui a transformação de açúcares em gordura, auxiliando na drenagem linfática.

Leia também: Creme firmador

4. Gel Anticelulite Amêndoa (L’Occitaine)

Juntando hidratante e creme anticelulites, a L’occitaine investiu nas amêndoas e nos flavonoides contidos na fórmula desse creme, que atua acabando com a inflamação dos tecidos, diminuindo a incidência de celulites e tornando-as menos visíveis na pele.

5. Cellu Reverse (Elancyl)

Com o objetivo de melhorar a firmeza da pele, esse creme atua contra o armazenamento de gordura localizada. Mais voltado para as celulites abdominais, a Elancyl acerta com esse produto.

6. Body Active (O Boticário)

Leia também: Skin renov Anvisa

Com o foco na quebra das células de gordura da superfície da pele para diminuir as celulites, o Body Active do O Boticário utiliza a cafeína em sua fórmula, que ainda tem função hidratante.

7. Celluli Laser SlimCode (Biotherm)

Voltado principalmente para a prevenção do aparecimento de novas celulites, esse creme é feito com ingredientes naturais, como chá verde, lótus e erva mate, atuando contra o acúmulo da gordura na superfície da pele, que forma a celulite. Ele acelera a queima de gordura através da enzima AMPK contida em sua fórmula.

8. Bio-V Vegetal IntensiveBodySlim (Vitaderm)

Com foco na queima de gordura, ele trabalha tanto na diminuição quanto na prevenção de celulites e, para isso, conta com a ajuda do extrato de guaraná.

9. Celludestok (Vichy)

Com o foco na suavização das celulites na pele, esse creme ajuda principalmente na quebra de gordura superficial, além de servir como um poderoso hidratante.

10. Gel Redutor de Celulite com DMAE (Bio-Médicin)

Por conter uma substância que tem efeito Botox (DMAE), o gel redutor da Bio-Medicin atua na garantia de uma pele firme e lisa, diminuindo as celulites e, ainda, combatendo e diminuindo a flacidez e a gordura localizada.

E você? Já usou esses ou algum outro creme para celulite? Compartilhe a sua opinião sobre qual é o melhor creme para celulite!